top of page
CAPA da Revista Amplamente (1).png

(DES) VANTAGENS DA OXIGENAÇÃO POR MEMBRANA EXTRACORPÓREA NO TRATAMENTO DE DOENÇAS RESPIRATÓRIAS

Leonidas Nelson Martins Júnior
Universidade Federal de Juiz de Fora
http://lattes.cnpq.br/3159919710079489
E-mail: boleonidas@hotmail.com

DOI-Geral: http://dx.doi.org/10.47538/RA-2022.V1N2

DOI-Individual: http://dx.doi.org/10.47538/RA-2022.V1N3-08


RESUMO:

Introdução: A Oxigenação por Membrana Extracorpórea (ECMO) é uma técnica de suporte extracorpóreo, em pacientes com quadro de falência respiratória e/ou cardíaca aguda e reversível. A ECMO é indicada em casos que os pacientes não corresponderam a outros tratamentos clínicos convencionais. Nos últimos anos, a ECMO tem sido utilizada como técnica terapêutica no tratamento das doenças respiratórias. O objetivo do presente estudo é apresentar as vantagens e as desvantagens relacionadas à utilização da ECMO no tratamento de doenças respiratórias. Metodologia: Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, em que foram utilizadas as bases de dados Pubmed e Scielo e a obra “Enfermagem em Terapia Intensiva: práticas e vivências”. Desenvolvimento: A ECMO não trata a condição que causou a insuficiência pulmonar e/ou cardíaca, é somente um meio de suporte que controla a troca de gases e a perfusão, estabilizando o paciente fisiologicamente, permitindo tempo suficiente para diagnóstico, tratamento e recuperação da lesão ou doença primária. Os estudos demonstraram haver dois tipos de ECMO, sendo a ECMO venovenosa (ECMO-VV) e a ECMO venoarterial (ECMO-VA). Considerações finais: o conhecimento científico, capacitação profissional e a educação continuada são fatores essenciais na equipe multiprofissional para sucesso na terapia.


PALAVRAS-CHAVE:

Oxigenação por membrana extracorpórea. Enfermagem. Síndrome do desconforto respiratório.

BIOGRAFIA DO AUTOR:

Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Presidente Antônio Carlos (2005). Atualmente é Enfermeiro da Universidade Federal de Juiz de Fora. Tem experiência na área de Enfermagem.

REFERÊNCIAS

AZEVEDO, L. C. P. et al. Oxigenação extracorpórea por membrana na hipoxemia grave: hora de revermos nossos conceitos? Jornal Brasileiro de Pneumologia, v. 37, n. 6, p. 7–12, 2011. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/jbpneu/a/NkTNQQmmbrnxmjJDPFcX8Gf/abstract/?lang=pt>. Acesso em: 12 set. 2021.


BARTLETT, R. H.; GATTINONI, L. Current status of extracorporeal life support (ECMO) for cardiopulmonary failure. Minerva Anestesiologica, v. 76, n. 7, p. 534–540, 2010. Disponível em: https://www.minervamedica.it/en/journals/minerva-anestesiologica/article.php?od=R02Y2010N07A0534. Acesso em: 31 ago. 2021.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde. Oxigenação Extracorpórea (ECMO) para Suporte de Pacientes com Insuficiência Respiratória Grave e Refratária. Brasília: Ministério da Saúde. Disponível em: <http://conitec.gov.br/>. Acesso em: 01set. 2021.


CHAICA, V.; PONTÍFICE-SOUSA, P.; MARQUES, R. Abordagem de enfermagem à pessoa em situação crítica submetida a oxigenação por membrana extracorporal: Scoping review. Enfermería Global, v. 19, n. 3, p. 507–546, 2020. Disponível em: <https://scielo.isciii.es/pdf/eg/v19n59/pt_1695-6141-eg-19-59-507.pdf>. Acesso: em 31 ago. 2021.


CHAVES, R. C. DE F. et al. Oxigenação por membrana extracorpórea: revisão da literatura. Revista Brasileira de Terapia Intensiva, v. 31, n. 3, p. 410–424, 2019. Disponível em:
<https://www.scielo.br/j/rbti/a/6gjmt6ZPFwV6SnKWKgJthTn/?lang=pt>. Acesso em: 01 set. 2021.

COFEN. Resolução COFEN 528/2016. dispõe sobre a sistematização da assistência de enfermagem e a implementação do processo de enfermagem, em ambientes públicos ou privados, em que ocorre o cuidado profissional de enfermagem e dá outras providências. Disponível em: <http:site.portalcofen.gov.br/node/4384>. Acesso em: 30 out. 2021.


COSTA, L. M. B. et al. Cuidado de enfermagem a uma paciente em uso da ECMO. Revista Baiana de Enfermagem, v. 25, n. 2, p. 209–220, 2011. Disponível em:<https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ri/6860/1/EE.pdf>. Acesso em: 01 set. 2021.

FARIA, L. S.; ARNEIRO, Á. H. D. A.; TROSTER, E. J. Ventilação de alta frequência em crianças e adolescentes com síndrome do desconforto respiratório agudo (impacto sobre o uso de ECMO). Revista da Associacao Médica Brasileira, v. 53, n. 3, p. 223–228, 2007. Disponível em:<https://www.scielo.br/j/ramb/a/KmhY9bfrGF7sjdVXVmb4vGB/?lang=pt>. Acesso em:18 set. 2021.


MENDES, P. V. et al. Oxigenação por membrana extracorpórea para síndrome do desconforto respiratório agudo grave em pacientes adultos: revisão sistemática e metanálise. Revista Brasileira de Terapia Intensiva, v. 31, n. 4, p. 548–554, 2019. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/rbti/a/3Ktnk5JXYvQqKBkNJr3BFbz/?lang=pt>. Acesso em: 11 out. 2021.


MENON, N. et al. Extracorporeal membrane oxygenation in acute respiratory distress syndrome due to influenza A (H1N1) pdm09 pneumonia. A single-center experience during the 2013-2014 season. Revista Brasileira de Terapia Intensiva, v. 29, n. 3, p. 271–278, 2017. Disponível em:<https://www.scielo.br/j/rbti/a/4pppt9GD3W7BRZydwSjjpzC/?lang=pt>. Acesso em: 30set. 2021.


MILLAR, J. E. et al. The inflammatory response to extracorporeal membrane oxygenation (ECMO): A review of the pathophysiology. Critical Care, v. 20, n. 1, p.1–10, 2016. Disponível em:<https://www.scielo.br/j/rbti/a/6gjmt6ZPFwV6SnKWKgJthTn/?lang=pt&format=pdf>. Acesso em: 01 set. 2021.

MOSIER, J. M. et al. Extracorporeal membrane oxygenation (ECMO) for critically ill adults in the emergency department: History, current applications, and future directions. Critical Care, v. 19, n. 1, p. 1–8, 2015. Disponível em: <https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/26672979/>. Acesso em: 31 ago. 2021.


NAKASATO, G. R.; LOPES, J. DE L.; LOPES, C. T. Preditores de complicações da oxigenação por membrana extracorpórea. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 73, n. 2, p. 1–10, 2020. Disponível em:
<https://www.scielo.br/j/reben/a/FVZL4R8gjzPQVZKknhgzbqr/?lang=pt&format=pdf>. Acesso em 31 ago 2021.


OLIVEIRA, L. B. DE et al. Uso da Membrana de Oxigenação Extracorpórea em uma Paciente Pós-Transplante Pulmonar: Cuidados de Enfermagem. Enfermería Global, v. 14, n. 38, p. 1–16, 2015. Disponível em: <https://scielo.isciii.es/pdf/eg/v14n38/pt_clinica1.pdf>. Acesso em 18 set. 2021.


OLIVEIRA, S. R. DE et al. Suporte Respiratório Extracorpóreo em Pacientes. Enciclopédia Biosfera, v. 17, n. 31, p. 530–543, 2020. Disponível em:<https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/93>. Acesso em: 01 set. 2021.


ROMANO, T. G. et al. Extracorporeal respiratory support in adult patients. Jornal Brasileiro de Pneumologia, v. 43, n. 1, p. 60–70, 2017. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/S1806-37562016000000299>. Acesso em: 31 ago. 2021.

 

SANTOS, D. et al. Cuidados a pacientes em uso de oxigenação por membrana extracorpórea. Rev. Enferm UFPE on line. 2019; v. 13, p. e242035. Disponível em: <https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem>. Acesso em: 10 out. 2021.

SANTOS, S. M. et al. Cuidado ao paciente em ECMO (Extracorporeal Membrane Oxygenation): um desafio para a enfermagem. Anais 2016: 18a Semana de Pesquisada Universidade Tiradentes. “A prática interdisciplinar alimentando a Ciência”. 24 a 28 de outubro de 2016. ISSN: 1807-2518. Disponível em: <https://eventos.set.edu.br/sempesq/article/viewFile/40288/2739>. Acesso em: 10 out.
2021.


SCHETTINI-SOARES, M. et al. Transplante pulmonar com oxigenação extracorpórea por membrana como suporte intraoperatório. Jornal Brasileiro dePneumologia, v. 44, n. 5, p. 442–444, 2018. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/jbpneu/a/KNd963XZsdHyXRBjHSWCxzd/?format=pdf&lang=pt>. Acesso em: 11 out. 2021.


TORRES, A. C. O. et al. Complicações da Oxigenação por Membrana Extracorpórea Venoarterial no tratamento terminal da insuficiência cardíaca. Revista Eletrônica Acervo Saúde, v. 13, n. 2, p. 1–7, 2021. Disponível em: <https://acervomais.com.br/index.php/saude/article/view/6362/4151>. Acesso em: 31
ago. 2021.


VEIGA, V. C. et al. Teste de apneia para diagnóstico de morte encefálica em paciente em oxigenação por membrana extracorpórea. Revista Brasileira de Terapia Intensiva, v. 32, n. 3, p. 468–473, 2020. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/rbti/a/3CM3p7HKny8b4c9P9Gydgnb/?lang=pt>. Acesso em:
12set. 2021.


VIANA, R. A. P. P.; WHITAKER, I. Y.; ZANEI, S. S. V. Enfermagem em Terapia Intensiva: práticas e vivências. 2. ed. Porto Alegre. Artmed, 2020.

CAPA Revista Amplamente 3.png

COMO CITAR:

MARTINS JÚNIOR, L. N. (Des) vantagens da oxigenação por membrana extracorpórea no tratamento de doenças respiratórias. Revista Eletrônica Amplamente, Natal/RN, v. 1, n. 3, p. 81-95, jul./set. 2022.

Publicado: 12/09/2022

LICENÇA:

 

Licença CC-BY-NC-ND

Todo o conteúdo desta Revista eletrônica está licenciado sob uma Licença de atribuição Creative Commons. Atribuição-NãoComercial-
SemDerivações 4.0 Internacional.

Atribuição — Você deve dar o crédito apropriado, prover um link para a licença e indicar se mudanças foram feitas. Você deve fazê-lo em qualquer circunstância razoável, mas de nenhuma maneira que sugira que o licenciante apoia você ou o seu uso.

NãoComercial — Você não pode usar o material para fins comerciais.

SemDerivações — Se você remixar, transformar ou criar a partir do material, você não pode distribuir o material modificado.

bottom of page