CAPA da Revista Amplamente (1).png

LUBRIFICANTES BIODEGRADÁVEIS COMO ADITIVOS EM FLUIDOS DE PERFURAÇÃO: UMA PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA

Milson dos Santos Barbosa
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba
http://orcid.org/0000-0001-5412-7865
http://lattes.cnpq.br/9231820567606047
E-mail: barbosamilson@hotmail.com


DOI-GERAL: http://dx.doi.org/10.47538/RA-2022.V1N1
DOI-INDIVIDUAL:
http://dx.doi.org/10.47538/RA-2022.V1N1-06


RESUMO:

Fluidos de perfuração com aditivos biolubrificantes à base ésteres de óleos vegetais é uma alternativa eficaz e ecológica para operações de perfuração de poços de petróleo e gás. Entretanto, essa abordagem ainda é pouco examinada no setor petrolífero. A prospecção tecnológica é uma ferramenta importante que fornece percepções inovadoras para ampliar o conhecimento e promover transformações tecnológicas, o que facilita a tomada de decisões nos centros de pesquisas e indústrias. Deste modo, o presente estudo visa preencher essa lacuna e apresenta uma análise prospectiva de artigos científicos acerca da utilização de óleos vegetais como material de partida para a produção de aditivos biolubrificantes aplicados em fluidos de perfuração. A pesquisa foi realizada nas bases de dados Web of Science. Os dados foram recuperados de documentos de patentes dos últimos 30 anos usando uma combinação da palavra-chave "drilling fluid" e "vegetable oil".psicológicas voltadas aos estudantes de pós-graduação.


PALAVRAS-CHAVE:

Petróleo. Perfuração de poços. Fluidos de perfuração. Óleos vegetais.

BIOGRAFIA DO AUTOR:

Doutor em Engenharia de Processos pela Universidade Tiradentes − UNIT (2021), com período de Doutorado Sanduíche na Universidade de Aveiro (Portugal, bolsista CNPq) e período de Mobilidade Acadêmica na Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL − Minas Gerais). Mestre em Engenharia de Processos pela UNIT (2017, bolsista CAPES). Especialista em Engenharia de Segurança do Trabalho pela Faculdade Pio Décimo (2016). Especialista em Docência e Gestão na Educação a Distância pela Faculdade Futura (2021). Bacharel em Engenharia de Petróleo pela UNIT (2014, bolsista ProUni) e durante a graduação desenvolveu atividades de iniciação científica (Projetos relacionados à quebra de emulsões de petróleo utilizando micro-ondas e líquidos iônicos, 2011 − 2014), de monitoria (Disciplinas: Geologia Geral e do Petróleo, Refino de Petróleo e Processamento em Petróleo) e de extensão (Idealizou e coordenou o projeto SoliPetro − Estudantes de Engenharia de Petróleo Solidários (2011 − 2015), além de ser representante dos discentes da área de ciências exatas e tecnológicas junto a Comissão Própria de Avaliação (2012 − 2016). Atualmente é professor substituto do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba − IFPB e presta serviços educacionais de tutorias e revisão de materiais didáticos de módulos que contemplam cursos de pós-graduação lato sensu do Centro Universitário UniOpet. Possui experiências como pesquisador em processamento primário de petróleo, desenvolvimento e otimização de bioprocessos sustentáveis, uso de simulações computacionais de molecular docking para elucidar bioprocessos, e em produção de biolubrificantes e outros bioprodutos a partir de óleos vegetais.

REFERÊNCIAS

AMER, A.; DEARING, H.; JONES, R. Drilling Through Salt Formations: A Drilling Fluids Review. SPE Deepwater Drilling and Completions Conference, n. September, p. 14–15, 2016.


AMORIM, L. V.; NASCIMENTO, R. C. A. M.; LIRA, D. S.; MAGALHÃES, J. Evaluation of the Behavior of Biodegradable Lubricants in the Differential Sticking Coefficient of Water Based Drilling Fluids. Brazilian Journal of Petroleum and Gas, v. 5, n. 4, p. 197–207, 2011.

BARBOSA, M. S.; FREIRE, C. C. C.; BRANDÃO, L. M. S.; PEREIRA, E. B.; MENDES, A. A.; PEREIRA, M. M.; LIMA, A. S.; SOARES, C. M. F. Biolubricant production under zero-waste Moringa oleifera Lam biorefinery approach for boosting circular economy. Industrial Crops & Products, v. 167, p. 113542, 2021.


CUNNINGHAM, B.; BATTERSBY, N.; WEHRMEYER, W.; FOTHERGILL, C. A sustainability assessment of a biolubricant. Journal of Industrial Ecology, v. 7, n. 3–4, p. 179–192, 2004.


DE SOUSA, R. P. F.; BRAGA, G. S.; DA SILVA, R. R.; LEAL, G. L. R.; FREITAS, J. C. O.; MADERA, V. S.; GARNICA, A. I. C.; CURBELO, F. D. S. Formulation and study of an environmentally friendly microemulsion-based drilling fluid (O/w) with pine oil. Energies, v. 14, n. 23, 2021.


FANCHI, J. R.; CHRISTIANSEN, R. L. Introduction to petroleum engineering. [s.l: s.n.]. HEIKAL, E. K.; ELMELAWY, M. S.; KHALIL, S. A.; ELBASUNY, N. M. Manufacturing of environment friendly iolubricants from vegetable oils. Egyptian Journal of Petroleum, v. 26, p. 53–59, 2017.


HO, C. K.; MCAULEY, K. B.; PEPPLEY, B. A. Biolubricants through renewable hydrocarbons: A perspective for new opportunities. Renewable and Sustainable Energy Reviews, v. 113, n. July, p. 109261, 2019.


JI, M.; LIU, S.; XIAO, H. Tribological behaviors of water-based drilling mud with oleic acid-filled microcapsules as lubricant additives for steel-steel contact. Industrial Lubrication and Tribology, 2020.


KANIA, D.; YUNUS, R.; OMAR, R.; ABDUL RASHID, S.; MOHAMAD JAN, B. A review of biolubricants in drilling fluids: Recent research, performance, and applications. Journal of Petroleum Science and Engineering, v. 135, p. 177–184, 2015.

LAN, P.; IACCINO, L. L.; BAO, X.; POLYCARPOU, A. A. The effect of lubricant additives on the tribological performance of oil and gas drilling applications up to 200 °C. Tribology International, v. 141, n. August 2019, p. 105896, 2020.


MADANHIRE, I.; MBOHWA, C. Mitigating environmental impact of petroleum lubricants. Mitigating Environmental Impact of Petroleum Lubricants, p. 1–239, 2016.

 

PATEL, A.; ZHANG, J. H.; KE, M.; PANAMARATHUPALAYAM, B. Lubricants and drag reducers for oilfield applications - Chemistry, performance, and environmental impact. Proceedings - SPE International Symposium on Oilfield Chemistry, v. 1, p. 58–69, 2013.


RAHIM, E.; SASAHARA, H. Performance of palm oil as a biobased machining lubricant when drilling inconel 718. MATEC Web of Conferences, v. 101, p. 80–85, 2017.


REEVES, C. J.; SIDDAIAH, A.; MENEZES, P. L. A review on the science and technology of natural and synthetic biolubricants. Journal of Bio- and Tribo-Corrosion, v. 3, p. 11, 2017.

SINGH, Y.; FAROOQ, A.; RAZA, A.; MAHMOOD, M. A.; JAIN, S. Sustainability of a non-edible vegetable oil based bio-lubricant for automotive applications: A review. Process Safety and Environmental Protection, v. 111, p. 701–713, 2018.


SKALLE, P. Drilling Fluid Engineering. [s.l.] Bookboon, 2011. v. 1 SONI, S.; AGARWAL, M. Lubricants from renewable energy sources: A review. Green Chemistry Letters and Reviews, v. 7, p. 359–382, 2014.


SYAHIR, A. Z.; ZULKIFLI, N. W. M.; MASJUKI, H. H.; KALAM, M. A.; HARITH, M. H. A review on bio-based lubricants and their applications. Journal of Cleaner Production, v. 168, p. 997–1016, 2017.


THOMAS, J. E. Fundamentos de Engenharia de Petróleo. [s.l.] Interciência: Petrobras, 2004.

CAPA Revista Amplamente 1.png

COMO CITAR:

BARBOSA, N. S. Lubrificantes biodegradáveis como aditivos em fluidos de perfuração: uma prospecção tecnológica. Revista Eletrônica Amplamente, Natal/RN, v. 1, n. 1, p. 71-79, jan./mar. 2022.

Publicado: 25/01/2022

LICENÇA:

 

Licença CC-BY-NC-ND

Todo o conteúdo desta Revista eletrônica está licenciado sob uma Licença de atribuição Creative Commons. Atribuição-NãoComercial-
SemDerivações 4.0 Internacional.

Atribuição — Você deve dar o crédito apropriado, prover um link para a licença e indicar se mudanças foram feitas. Você deve fazê-lo em qualquer circunstância razoável, mas de nenhuma maneira que sugira que o licenciante apoia você ou o seu uso.

NãoComercial — Você não pode usar o material para fins comerciais.

SemDerivações — Se você remixar, transformar ou criar a partir do material, você não pode distribuir o material modificado.